5 estradas mais perigosas do Brasil: curvas, asfalto ruim e +!

estradas mais perigosas brasil

Nas extensas e desafiadoras estradas brasileiras, cada curva e reta reserva histórias que evocam tanto a beleza da jornada quanto os riscos que podem transformar o trajeto em um desafio arriscado. Nesse sentido, quais são as estradas mais perigosas do Brasil?

Imagine a sensação de se deparar com asfalto em más condições, estradas acidentadas e curvas sinuosas que desafiam sua habilidade e paciência. 

Seja na famigerada BR-116, conhecida como “Rodovia da Morte”, ou nas curvas fechadas da BR-277, as rotas mais perigosas do país têm suas próprias características que testam a destreza dos motoristas e a resistência de seus veículos.

Tendo isso em vista, é muito importante conhecer as nossas rodovias para, então, planejar roteiros menos arriscados e que garantam que as entregas sejam feitas dentro do prazo — mantendo a integridade da carga, do veículo e, claro, dos motoristas.

Neste artigo, vamos apresentar as estradas que representam maior perigo, considerando condições de superfície, sinalização, capacidade estrutural, número de acidentes, entre outros aspectos.

Continue a leitura para saber onde as rodovias mais perigosas do país estão localizadas.

Estradas mais perigosas do Brasil: conheça as 5 principais

As 5 rotas mais perigosas do país são:

  1. BR-116 – Rodovia Régis Bittencourt;
  2. BR-101- A Serpente Litorânea
  3. BR-381 – Maior risco proporcional
  4. BR-262 – Atenção redobrada
  5. BR-040 – Ultrapassagens arriscadas

Veja mais detalhes sobre cada uma.

1- BR-116 – Rodovia Régis Bittencourt

Conhecida como “Rodovia da Morte”, a BR-116 lidera a lista como uma das vias mais perigosas do Brasil. Com extensão de dez estados, do Rio Grande do Sul ao Ceará, a estrada ganhou esse nome sinistro nos anos 1990, devido a acidentes fatais em trechos da Serra do Cafezal, em São Paulo.

2- BR-101 – A Serpente Litorânea

A BR-101, segunda no ranking, é a maior rodovia brasileira, abrangendo 4.650 km do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte. Um segmento arriscado fica entre os quilômetros 343 e 353, em Guarapari, Espírito Santo, com colisões frontais comuns devido à sua estreiteza e curvas acentuadas.

3- BR-381 – Maior risco proporcional

A BR-381, com 1.181 km, lidera os acidentes proporcionais à sua extensão. Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT), em 2021,  foram 265,8 ocorrências a cada 100 quilômetros.

Guia de Transportadoras

4- BR-262 – Atenção redobrada

De acordo com a CNT, 63,3% da BR-262 tem condições regulares, ruins ou péssimas. Com curvas acentuadas, a rodovia atravessa quatro estados (do Espírito Santo ao Mato Grosso do Sul) e sua travessia próxima a Belo Horizonte é particularmente desafiadora.

5- BR-040 – Ultrapassagens arriscadas

A BR-040 percorre do Distrito Federal ao Rio de Janeiro, passando por Goiás e Minas Gerais. Com segmentos perigosos, incluindo o trecho não duplicado de Brasília a Belo Horizonte, a estrada oferece riscos elevados de ultrapassagens devido à pista estreita.

Além disso, neste Guia de Segurança nas Rodovias para 2024, da CNT (Confederação Nacional do Transporte), você também pode conferir de forma mais atualizada o Ranking das estradas mais perigosas do País.

Veja também:

https://emiteai.com.br/roteirizador-como-ele-pode-reduzir-os-custos-da-entrega/

Qual é a estrada mais perigosa do Brasil?

A estrada mais perigosa do Brasil é a Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), que liga São Paulo a Fortaleza. É a rodovia com mais mortes registradas em 2022 (639), segundo dados da Polícia Rodoviária Federal. 

Além dos óbitos, outros fatores que fazem a estrada ser considerada a mais perigosa são: 

  • asfalto desgastado e irregular;
  • curvas fechadas e sinuosas
  • falta de manutenção adequada;
  • tráfego intenso;
  • chuvas intensas e neblina em alguns pontos, o que reduz a visibilidade.

Qual é a rodovia da morte?

“Rodovia da Morte” é uma denominação frequentemente atribuída à BR-116. Também conhecida como Rodovia Régis Bittencourt, a estrada liga São Paulo a Fortaleza, cortando diferentes estados ao longo de aproximadamente 4.000 quilômetros.

O apelido sombrio se deve à histórica reputação da rodovia, detentora do recorde de maior número de acidentes e óbitos.

Onde fica a curva mais perigosa do Brasil?

A curva mais perigosa do Brasil, conhecida como “Curva da Morte”, está localizada na BR-101 — especificamente no trecho da Serra do Mar, no estado do Rio de Janeiro.

A curva é extremamente sinuosa e apresenta inclinação bastante acentuada, sendo muito desafiadora para os motoristas, em especial os transportadores de cargas pesadas.

A combinação de curvas fechadas, declives e a presença de veículos de grande porte torna o trecho da BR-101 perigoso e propenso a acidentes.

Quais as rodovias federais mais perigosas do Brasil?

As rodovias federais mais perigosas do Brasil são:

  • BR-116: a Rodovia Régis Bittencourt, ou “Rodovia da Morte”, liga São Paulo a Fortaleza e apresenta desafios como más condições de asfalto, curvas acentuadas e tráfego intenso;
  • BR-101: percorre todo o litoral brasileiro, com trechos perigosos devido às suas curvas sinuosas e inclinações acentuadas;
  • BR-381: a Rodovia Fernão Dias liga São Paulo a Belo Horizonte e enfrenta problemas de manutenção, tráfego pesado e trechos íngremes;
  • BR-040: liga Brasília ao Rio de Janeiro e apresenta trechos perigosos devido a elevações e desníveis, além de tráfego intenso;
  • BR-153: liga o sul ao norte do país e apresenta problemas de manutenção, má sinalização e tráfego intenso;
  • BR-364: conecta Rio Branco (AC) a Porto Velho (RO) e é desafiadora devido ao asfalto em más condições, aos trechos sem pavimentação e às chuvas intensas;
  • BR-020: liga o Distrito Federal ao Ceará e enfrenta problemas de sinalização, buracos e acostamentos estreitos.

GUIA Auditoria de Frete

Emiteaí: a maior parceira do seu processo logístico!

Então, gostou de saber quais são as estradas mais perigosas do Brasil?

Para que as suas entregas sejam bem-sucedidas, é necessário — além de conhecer as rotas mais perigosas do país — estar atento a toda a documentação obrigatória.

Estar com os documentos em dia é fundamental para o bom funcionamento da cadeia logística e para que as mercadorias sejam entregues com segurança, eficiência, agilidade, e sempre dentro dos parâmetros legais.

Nesse sentido, para evitar problemas com os órgãos de fiscalização, você pode contar com a Emiteaí para ser sua parceira.

Oferecemos soluções especializadas para aprimorar as suas operações logísticas, garantindo:

  • rapidez na liberação das entregas;
  • controle de ocorrências, como custos não planejados na operação;
  • auditoria de fretes;
  • recebimento de todos os documentos emitidos para a sua empresa;
  • emissão de documentos em uma única plataforma, independente do volume da carga;
  • segurança de todos os dados;
  • previsibilidade e organização ao fluxo de caixa;
  • acompanhamento em tempo real das entregas.

Quer conhecer mais sobre essas e outras soluções da Emiteaí? Então entre em contato com a gente! 

SOU TRANSPORTADOR | SOU EMBARCADOR

Conheça tudo que podemos fazer pela sua marca:

pexels.com/pt-br/foto/aventura-facanha-asfalto-borrao-4235037

Compartilhe:

Leia também