Logística 4.0 e a indústria dos transportes

Logística 4.0

Com a necessidade de automatizar processos para ganhar tempo na indústria dos transportes e armazenamento é que surgiu a Logística 4.0, que representa o momento vivido por diversos setores através da revolução digital e inteligência artificial. Em conjunto com esta revolução surgem os desafios que as empresas enfrentam para não ficarem desatualizados. Saiba quais são eles e como usá-los a seu favor.

 

Como surgiu a logística 4.0

O sistema Logístico 4.0, paralelo à Indústria 4.0 que criou forma a partir dos 1980, tem o intuito de otimizar os processos operacionais com objetivos mensuráveis, específicos e mais inteligentes, utilizando tecnologias e sistemas automatizados para alimentar a cadeia logística de maneira eficiente. 

 

Tais tecnologias podem ser encontradas nos veículos, contêineres e em todo sistema de transportes e estoque de mercadorias, permitindo assim a realização automática e em grande escala das tarefas logísticas.

 

A autonomia das máquinas e sistemas, fez com que os gestores logísticos adaptassem a sua realidade a este momento, seja no armazenamento, administração, fiscalização ou entrega, áreas que estão presentes em várias indústrias. 

Linha do tempo da logística

  • de 1900 a 1940: Logística focada na economia agrária e mercados
  • de 1940 a 1960: Logística 1.0 – Focada no desempenho funcional
  • de 1960 a 1970: Logística 2.0 –  Focada na integração de processos internos
  • de 1970 a 1980: Logística 3.0 – Focada em eficiência e no cliente
  • de 1980 até os dias atuais: Logística 4.0 – Focado em integração de processos e da tecnologia.

 

Mesmo com o seu início a mais de 40 anos, a constante evolução das tecnologias e inteligência artificial fez o conceito se tornar mais popular e necessário para manter a competitividade das transportadoras, fazendo com que as empresas integrassem em seu dia a dia recursos com o armazenamento em nuvem, Machine Learning, Business Intelligence e BIG Data.

As vantagens da logística 4.0

Implantando as tecnologias nos processos logísticos o desenvolvimento ocorre mais rápido, pois a transportadora pode focar em conquistar mais clientes devido sua a maior qualidade na capacidade de entrega.

 

Além disso, a popularização da logística 4.0 tornou acessível às tecnologias, e reduziu custos em relação à logística 3.0, melhorando inclusive a forma em que o frete é cobrado. Contudo, pode-se destacar que as principais vantagens do modelo logístico são: 

Clientes mais satisfeitos

 

Através das novas tecnologias, os processos ficam mais organizados reduzindo gastos desnecessários, logo torna-se possível investir em melhorias no serviço para garantir mais qualidade ao cliente.

 

Contudo, a tecnologia ajuda a trazer mais credibilidade para a sua empresa, com recursos, como: emissão automática de documentos de transporte, aumentando a velocidade e confiança na entrega pelo transportador. 

Redução de custos

Facilitando a gestão dos transportes proporcionados pelos softwares presentes na Logística 4.0, é possível realizar uma gestão de ocorrências, prevendo as melhores rotas de entrega e assim, gastar menos em combustível e mão de obra na entrega.

 

Outra economia veio com o armazenamento em nuvem, que excluiu a necessidade de pagar por um data center tradicional, onde estão a salvo de falhas e acidentes, além de cortarem custos em manutenção e em espaço físico. Desta maneira, os resultados podem ser atingidos mais rápido e com menor custo.

 

Informações em tempo real

A visibilidade de todos os processos do transporte através dos sistemas, reduz falhas humanas e facilita a resolução de problemas relacionados à entrega.

 

Com o acesso aos dados em tempo real, eles podem ser incorporados à estratégia, bem como, enriquecer a análise de indicadores de desempenho das entregas. Consequentemente aumentando a eficiência operacional. 

 

Produtividade

Com sistemas especializados em logística e transportes, gestores conseguem organizar melhor o escopo dos motoristas e as suas respectivas entregas, além de perceber quais delas demandam mais tempo. 

 

Logo, se o sistema mostrar que um determinado trajeto vai levar mais tempo para a entrega, faz mais sentido passar uma segunda entrega para outro funcionário ao invés de aumentar a rota daquele funcionário.

Alta conectividade

 

O este momento mais oferece às transportadoras é justamente a integração de processos e informações, por uma rede potencializada de sistemas, softwares, dispositivos e dados. Pois a Logística 4.0 é um movimento inteiramente baseado na adoção de tecnologias inovadoras onde a conectividade é essencial.

Os desafios da Logística 4.0

Além do investimento, o grande desafio para implantar o conceito 4.0, é a mudança da cultura organizacional das transportadoras. É preciso uma reeducação de todos os gestores e colaboradores envolvidos no processo.

 

Nesse aspecto, é necessário trazer a atenção para o uso de aplicativos e sistemas digitais que muitos profissionais ainda são resistentes em aprender a utilizar, mesmo sendo mais fáceis do que os modelos tradicionais. 

 

No entanto, após romper a barreira do aprendizado, os benefícios são inúmeros. Começando pelo poder competitivo em relação à concorrência, em seguida atendendo a necessidade dos clientes que estão cada vez mais conectados, e precisam, por exemplo, conseguir rastrear a sua entrega em tempo real.

 

Além disso, algumas empresas já estão indo mais longe com tecnologias mais complexas como IoT (Internet das Coisas), Inteligência Artificial, Machine Learning e BI. Tudo isso já apresenta grande impacto em diversas partes do transporte, possibilitando mudanças como:

 

  • monitoramento à distância de carga/veículos;
  • acompanhamento da equipe externa;
  • gestão virtual de estoques;
  • coleta e compartilhamento de dados;
  • desburocratização;

Sua empresa de transportes está preparada para lidar com a logística 4.0?

 

Por fim, diante da transformação da Logística 4.0 os gestores precisam provar as suas vantagens em relação aos processos mais tradicionais e ultrapassados, e para isso é necessário descentralizar a tomada de decisão, confiando nos outros setores envolvidos e nos dados trazidos pelos sistemas

 

Para capacitar sua empresa e entrar na nova era da Logística 4.0, primeiramente avalie as necessidades da sua infraestrutura e questione se suas operações são automatizadas o suficiente.

 

Em seguida, pesquise quais tecnologias modernas podem suprir suas necessidades, 

com atualizações sobre cada etapa do processo logístico em tempo real, bem como os status de entregas.

 

Através das tecnologias completas você pode fazer a gestão de transportes mais eficiente, bem como lidar com documentação fiscais, operacionais e financeiros envolvidos no processo de forma rápida e eficiente. 

 

Quer saber mais a respeito de soluções para a gestão de transportes? Siga a Emiteaí nas redes sociais!

 

Compartilhe:

Leia também